(47) 3520-6604 cerumar@cerumar.com.brÁrea Restrita

A tropa na elite da bilheteria nacional

Até o feriado de12 de outubro o filme Tropa de Elite 2 chegou a mais de 2,2 milhões de espectadores em apenas cinco dias após sua estreia. A bilheteria total já chegou a R$ 22,8 milhões e estima-se que chegará a mais de 28 milhões neste final de semana. Com mais de 1,3 milhão de espectadores entre sexta-feira e domingo o longa-metragem ultrapassou o público de estreia dos blockbusters hollywoodianos Homem- Aranha e Eclipse, firmando-se como quarta maior abertura da década em número de ingressos vendidos.
Muitos cinemas estão fazendo até sessões extras à meia-noite no meio da semana para dar conta da demanda. Por esse motivo, foram produzidas mais 40 cópias para se juntarem às 661 já distribuídas pelo país. O filme de José Padilha está municiado para conquistar todos os morros íngremes do difícil mercado nacional. E não é apenas o mercado cinematográfico que Tropa 2 ganha terreno. Camisas com fotos dos personagens, logomarcas e jargões do filme como “Missão dada é missão comprida” ou “A responsabilidade é minha, o comando é meu” são vendidas no site oficial.
Na trilha sonora da sequência, a banda Tihuana coloca uma nova roupagem na famigerada música- tema. Os Paralamas do Sucesso, Cazuza, O Rappa, Leci Brandão, Zeca Pagodinho e Marcelo D2 também estão no CD. Depois do livro Elite da Tropa (Objetiva, 2006), do consultor do filme Rodrigo Pimentel (junto com os antropólogos e cientistas políticos André Batista e Luiz Eduardo Soares), a Editora Nova Fronteira lança Elite da Tropa 2, com os mesmos autores e a contribuição do delegado Cláudio Ferraz, diretor da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado – Draco. Esta nova publicação revela mais histórias reais e fictícias das máfias das milícias na Cidade Maravilhosa. A internet é uma arma poderosa de comunicação para a Tropa de Elite 2. As redes sociais são utilizadas como pontes de comando para divulgação do filme, com centenas de comunidades no Orkut, perfil no Facebook, fotos de produção no Flickr e outras ferramentas na grande rede. Através do microblog Twitter há uma interação imediata com o público, com elogios, sugestões e até avisos de cópias com defeito durante a exibição. Já no Youtube, além dos habituais trailers, são publicados vídeos com bastidores da produção, cenas, entrevistas, músicas dedicadas ao filme, momentos da pré-estreia o Teatro Municipal de Paulínia (SP) e mensagens da equipe contra a pirataria.
A participação do internauta é maior no blog, onde ele poderá mandar um depoimento em vídeo para ser publicado no site oficial, ver matérias de telejornais sobre o filme, participar de enquetes sobre o filme e os personagens e participar de promoções como “Amoleça o coração do capitão Nascimento” e “Qual vilão poderia derrotar o capitão Nascimento?”. Uma novidade em relação à divulgação promocional de um filme nacional é a utilização da ferramenta Google Maps para localizar os pontos e endereços de locações das filmagens por toda cidade do Rio de Janeiro. Sobre a questão da possível pirataria do filme pela internet, o laboratório que fez as cópias dos filmes que foram para os cinemas contou com uma tecnologia única para reforçar a segurança. Cada cópia da película tem uma identificação própria visível a olho nu.O objetivo é identificar onde as cópias piratas, caso houvesse alguma, tinham sido achadas. Estima-se que onze milhões de pessoas tenham assistido ao DVD pirata do primeiro Tropa de Elite antes de sua estreia em 2007.
Mas mesmo com essa verdadeira operação do Bope que foi articulada para a sequência não vazar e parar nos camelôs do país, ainda se pode encontrar na grande rede arquivos do novo filme gravado sem câmeras caseiras na própria sala de cinema.

Brasília, 16 de outubro de 2010
Jornal da Paraíba – Campina Grande/PB
Conselho de Combate à Pirataria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


× oito = 56