(47) 3520-6604 cerumar@cerumar.com.brÁrea Restrita

Brasil caminha a passos lentos em matéria de inovação

Números da Organização Mundial de Propriedade Intelectual (Ompi), que reúne os pedidos de patentes feitos por empresas em todoo mundo,mostram que o Brasil caminha a passos lentos em matéria de inovação. Enquanto o PIB cresceu 158% de2000 para cá e assegurou ao País a fatia de 2,7% da economia mundial, o Brasil não passa de 0,32% dos pedidos de patentes.
Cálculos apontam ainda que o Brasil investiu 1,3% do PIB em pesquisa, menos da metade da média de países desenvolvidos. Além disso, o volume se concentra no setor público, com 55% do investimento, ante 45% da iniciativa privada, quando segundo especialistas o ideal seria o contrário. Para o investimento em pesquisa no Brasil chegar a 1,5% do PIB, a participação das empresas deveria chegar a 0,8%. Atualmente é de 0,45%. Esse quadro faz do País basicamente um”importador de tecnologias”, segundo Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da Fapesp, fundação paulista de amparo à pesquisa.
Para Cruz,uma das saídas do Brasil é apostar em suas vantagens competitivas para criar produtos que sejam aceitos no mundo. Entre as possibilidades para a criação de patentes de produtos brasileiros estão o uso de recursos naturais e de tecnologias consagradas, como a do álcool combustível.

Brasília, 09 de janeiro de 2011
O Estado de S. Paulo/BR
Propriedade Intelectual

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


sete − = 5