(47) 3520-6604 cerumar@cerumar.com.brÁrea Restrita

Direito de imagem de Marilyn troca de mãos

O nome e a imagem de Marilyn Monroe vão aparecer em breve em peças de lingerie, bolsas de mão e aparelhos modeladores de cabelo (babyliss). Ontem, os direitos de imagem da atriz falecida trocaram de mãos e foram adquiridos pelo Authentic Brands Group, que administra o espólio do cantor de reggae Bob Marley, e pela NECA, grupo de entretenimento e merchandising. Anna Strasberg, administradora do espólio da estrela de cinema, continuará como parceira minoritária.
Jamie Salter, executivo-chefe do Authentic Brands Group, chamou a atriz (morta em 1962) de a personalidade mais icônica do mundo. Todas querem ser Marilyn Monroe, afirmou. Madonna, Lady Gaga, Lindsay Lohan, todas querem.
O nome da atriz não apareceu na lista da revista Forbes das celebridades mortas que mais renderam dinheiro em 2010, mas fontes a par da situação dizem que gerou entre US$ 4 milhões e US$ 5 milhões nos últimos 12 meses.
Os termos da venda não foram revelados. Fontes próximas à negociação afirmaram que os novos proprietários pagaram seis vezes a receita anual, que dizem ser a média no setor pelos direitos de propriedade intelectual de celebridades mortas, com o que preço teria ficado em torno a US$ 30 milhões.
Há poucas marcas que continuam icônicas e internacionais e é preciso ter as duas coisas, disse Michael Sukin, advogado especializado no setor de música, que já trabalhou com espólios de estrelas mortas. Marilyn é uma, Bob Marley, outra, e Elvis é provavelmente a maior de todas. Salter disse que será agressivo na comercialização da imagem da atriz e que se concentrará em produtos, como bolsas de mão, sapatos e produtos de uso doméstico.
Também afirmou estar aberto a usar animação por computadores para inserir sua imagem em novos filmes. No lado da mídia e entretenimento, acho que ela tem uma carreira pela frente baseada apenas na tecnologia, afirmou.
Sukin ressaltou que os administradores dos legados de celebridades precisam ter cuidado para não haver superexposição da marca. Os conservadores desses ícones precisam ser muito cuidadosos sobre como distribuem, afirmou. Você pode diluí-los, arruiná- los.
Salter afirmou que Monroe reteve um número enorme de seguidores internacionais, especialmente na Europa e Ásia. Ela ostenta um reconhecimento de marca incrível pelo mundo,afirmou. Ela é imensa na Coreia do Sul. (Tradução de Sabino Ahumada)

Brasília, 14 de janeiro de 2011
Valor Econômico/BR
Marcas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


× 8 = oito