(47) 3520-6604 cerumar@cerumar.com.brÁrea Restrita

Inovação se torna diferencial competitivo para indústria

Fazer diferente para obter resultados diferentes. Essa premissa tem norteado o pensamento de muitos empresários. A busca pela redução dos custos, a otimização dos processos e maquinário mais eficiente são alguns dos itens que integram a listagem de inovações essenciais as empresas.

Por esse motivo as pesquisas e buscas por patentes tem colocado a inovação como agente de resultados. No entanto, é preciso que as empresas se utilizem dessas informações para ampliar sua competitividade. Segundo a Pesquisa de Inovação (PINTEC), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2014 e divulgada recentemente, apenas 36% das empresas inovam. Dessas, apenas 2,4% inovam para o mercado mundial. Ou seja, há um vasto campo de oportunidades para o desenvolvimento industrial através das patentes inovadoras.

indústria Santa CatarinaMesmo com o incentivo governamental e a ampliação de projetos entre entidades públicas e privadas, os investimentos destinados a inovação na indústria são baixos. O total de investimentos tem ficado em 2% da receita líquida das empresas.  A grande dificuldade está em passar a inovação do consensual para o operacional, segundo as entidades representativas.

Para as micros e pequenas empresas a implantação de inovações pode representar altos investimentos. Ser assertivo na aplicação dos projetos é fundamental para garantir a continuidade fabril. Assim, o acesso a banco de dados e patentes pode significar uma evolução segura. Para entender melhor estes benefícios, basta clicar aqui.

Vale ressaltar que essas informações podem ampliar a competitividade industrial. Segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI) há um atraso na integração de tecnologias físicas e digitais no Brasil. Os dados demonstram que 43% das empresas não identificam quais tecnologias têm potencial para alavancar a competitividade do setor industrial. Nas pequenas empresas, esse porcentual sobe para 57%.

A falta de conhecimento com novas possibilidades e o acesso restrito a patentes mundiais pode ser um dos fatores de maior impacto na estagnação da indústria nacional.  E a sua empresa? Vai continuar sem inovar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


9 + = treze