(47) 3520-6604 cerumar@cerumar.com.brÁrea Restrita

Microsoft briga pelo uso da marca App Store

Nome seria genérico, diz empresa SEATTLE. Com o sucesso da App Store, a loja virtual de aplicativos da Apple, todas as empresas de tecnologia agora querem ter sua própria “app store” on-line. A Microsoft não é diferente, só um pouco mais ousada. A gigante do software também quer poder chamar sua loja de “App Store” e, por isso, está solicitando ao escritório de registro de patentes dos EUA que negue o pedido da Apple de patentear o termo.
A Microsoft considera que “App Store” é um termo genérico e deveria estar disponível para qualquer empresa. A fabricante do Windows argumenta que a expressão é usada pelos consumidores para se referir a qualquer loja on-line para dispositivos móveis. A Apple, é claro, discorda e argumenta que a palavra “app” é inclusive um diminutivo do nome da empresa. Tudo indica que a briga ainda esteja no começo.
O pedido de patente da Apple foi feito em 2008, quando a empresa de Steve Jobs lançou a App Store para o iPhone. Hoje a App Store vende aplicativos para iPhone, iPod Touch e iPad e já tem uma versão para o Mac OS X. A loja on-line tem mais de 300 mil programas disponíveis e já ultrapassou os sete bilhões de downloads.
O sucesso da App Store inspirou concorrentes a lançarem serviços semelhantes, como Android Market (Google), App World (RIM) e a Ovi Store (Nokia).
Além disso, ela foi o pontapé inicial na onda de aplicativos que modificou a forma como as pessoas utilizam seus celulares. A própria Microsoft já tem uma loja desse tipo, a Windows.

Brasília, 13 de janeiro de 2011
O Globo/BR
Patentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


9 − quatro =