(47) 3520-6604 cerumar@cerumar.com.brÁrea Restrita

PI em questão discute APLs e sinais distintivos coletivos

No dia 25 de novembro, uma edição dupla do seminário “PI em questão” discutiu os Arranjos Produtivos Locais (APLs), na parte da manhã, e os sinais distintivos coletivos, à tarde. Lia Hasenclever, professora da UFRJ, abordou algumas dificuldades existentes nos APLs, que ela prefere denominar inclusive como “configurações”.
– A denominação “arranjo” pressupõe que já existe algum tipo de organização – ressaltou ela, explicando o motivo pela preferência ao termo configuração local ou aglomerado.
Para a professora, que citou como exemplo o ramo de moda em Nova Friburgo, uma das grandes dificuldades é a falta de cooperação entre as empresas. Já Luciana Goulart, do INPI, apresentou um panorama global da inovação, comparando dados do Brasil e de outros países.
– No Brasil, 80% dos pesquisadores estão nas universidades, enquanto nos EUA, por exemplo, 60% dos pesquisadores estão dentro das empresas.
Luiz Carlos Prestes, coordenador executivo da Comissão Estadual de Defesa da PI do RJ, apresentou o exemplo do APL de Conservatória. Com a cooperação do empresariado local, o pequeno distrito do município de Valença vem fomentando o turismo local, com a criação de vários produtos turísticos e culturais.

Na parte da tarde, a questão abordada dizia respeito à importância da proteção marcaria para valorizar e proteger a produção de determinada regiões.
– O sinais distintivos coletivos, como a indicação geográfica (IG), as marcas coletivas e as marcas de certificação são diferenciais competitivos – destacou Patrícia Peralta, da Academia do INPI.
Mônica Morgado, do INPI, fez uma apresentação detalhada sobre os aspectos técnicos e legais que distinguem as marcas coletivas das marcas individuais. As professoras Luciana Carvalho e Luciene Aragon apresentaram alguns exemplos específicos de grupos que obtiveram a proteção adequada com a adoção de uma marca coletiva.

http://www.inpi.gov.br/noticias/pi-em-questao-discute-apls-e-sinais-distintivos-coletivos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


5 − quatro =