(47) 3520-6604 cerumar@cerumar.com.brÁrea Restrita

Software ajuda a revelar fraudes científicas

Método criado para pegar estudantes colando compara textos e desmascara plágios

Programas de computador criados para descobrir se estudantes estão colando nos trabalhos da escola são uma das principais apostas dos editores de periódicos científicos para detectar plágio em suas publicações -um problema que tem se agravado nos últimos anos.
Os softwares atuam comparando palavras, estruturas e outras características dos textos. Ao final, dão uma espécie de diagnóstico da originalidade do documento.
Enquanto a versão estudantil vasculha o banco de dados de sites populares, como a Wikipedia, o similar acadêmico esmiúça o acervo de várias publicações especializadas. Entram na lista artigos de grandes revistas, como “Science” e “Nature”, até pequenos veículos de centros de pesquisa.
“A tecnologia ajuda, mas é claro que não é infalível. Também precisamos de outros mecanismos”, disse Elizabeth Wager, presidente do Cope (Comitê de Ética nas Publicações), entidade que reúne vários periódicos de todo o mundo.
Em sua apresentação no primeiro Encontro Brasileiro de Ética em Pesquisa, nesta semana no Rio de Janeiro, ela defendeu que as publicações tenham um papel ativo para conter casos de má conduta científica, como plágios, fraude em dados e falsificação de resultados.
Famoso por retirar gordurinhas e celulites de celebridades nas capas de revista, o Photoshop também é usado para combater as fraudes nas revistas. Segundo Wager, cerca de1%dos artigos submetidos às revistas têm dados “maquiados” com manipulação digital.
“Nós acreditamos que esse número seja ainda maior.
Muitas publicações não despertaram para as fraudes nas imagens”, disse ela.
Na opinião da chefe da Cope, a revisão por pares –em que pesquisadores da área analisam anonimamente e sem remuneração o mérito do trabalho- é um método seguro e confiável.
“A revisão por pares é como a democracia: pode não ser perfeita, mas é o melhor que conseguimos chegar até agora”, completou.

Por Giuliana Miranda
Brasília, 18 de dezembro de 2010
Folha de S. Paulo/BR
Pirataria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


nove × 4 =