(47) 3520-6604 cerumar@cerumar.com.brÁrea Restrita
Propriedade Intelectual Para Startups

Como proteger uma startup?

Sinônimo de inovação, as startup´s ganham cada vez mais o mercado por trazer diferenciais aliados as novidades em diversos ramos de negócios. Mas para haver segurança no empreendimento, devem dar importância a propriedade intelectual, pois assim há proteção em tudo que a empresa cria.

De acordo com o diretor comercial da Cerumar Propriedade Intelectual, Tiago Pisetta, o registro de marcas e patentes é um forte aliado junto às startups. Uma verdadeira vantagem que a empresa possui sobre a concorrência é a utilização do direito de propriedade industrial. O registro de patentes, marcas, desenho industriais ou programas de computador podem gerar além de segurança o crescimento do negócio pois possibilita que a empresa permaneça com seu negócio no mercado sem necessidade de concorrer com soluções muito semelhantes.

Outro ponto importante é uma diferenciação, onde o produto ganha mercado e o registro significa que seu público alvo não irá confundi-lo com outro, manchando assim sua reputação de mercado. Além disso, a marca que se consolida, tem um aumento de valor de mercado e assim possibilita a captação de mais recursos. Ter uma patente ou registro de software também é importante na redução de futuros problemas com funcionários, onde um registro no nome da empresa (mesmo dando autoria ao colaborador) evita que ele utilize a tecnologia ou software em outros produtos ou empresas concorrentes.

Estratégias na hora de realizar o registro de propriedade intelectual

Empresas e gestores de startups devem ficar atentos para alguns pontos importantes na hora de realizar o registro de propriedade intelectual. Ele deve ser feito o quanto antes, o registro e a avaliação são processos longos e complexos, pois pode ter o risco de uma empresa concorrente passar à frente. Outro ponto importante é que todas as vezes que o produto ou software receber uma melhoria, deve-se realizar um novo registro. Todo produto ao ser registrado deve receber atenção ao seu design e não somente a sua funcionalidade.

Por fim, o empresário deve estar atento aos prazos dos processos junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Assim, evita que a proteção seja perdida ou mesmo que os ativos que seriam protegidos caiam em domínio público. Além disso, é importante o empreendedor registre seus ativos antes de coloca-lo no mercado, uma vez que, depois de publicado o conteúdo, muitas proteções de PI não são mais possíveis, como é o caso das patentes, por exemplo.

Propriedade intelectual para startups

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


× 8 = quarenta oito