(47) 3520-6604 cerumar@cerumar.com.brÁrea Restrita

Sistema para gestão de fraude do CPqD conquista patente nos EUA

Tecnologia brasileira foi registrada pela agência federal norte-americana United States Patent and Trademark Office.

O método de gestão integrada de fraudes e eventos de segurança desenvolvido pelo CPqD acaba de receber uma patente internacional, concedida pela agência federal norte-americana United States Patent and Trademark Office.

Com vigência até 2031, a patente contempla dois tipos de sistemas: o gerenciamento de eventos de segurança em Tecnologia da Informação (IT Security) e a gestão da prevenção e detecção de fraudes.

“Essa conquista é muito importante, pois reforça o caráter inovador da nossa tecnologia nessa área”, afirma João Eduardo Ferreira Neto, gerente de Marketing de Produto e Inovação do CPqD e um dos criadores do método que recebeu a patente. “Além disso, coloca o CPqD em posição de igualdade com outros fornecedores internacionais de soluções para gestão de fraude”, acrescenta.

Baseada nesse método, a solução CPqD Antifraude, já implantada em diversas instituições financeiras e empresas no Brasil, permite monitorar e correlacionar, em tempo real, as transações realizadas por clientes, colaboradores e usuários por meio de diversos canais eletrônicos – internet, máquinas de autoatendimento (ATMs), terminais ponto de venda e dispositivos móveis, entre outros.

Ao integrar a gestão de eventos de segurança à gestão de fraudes, a solução possibilita o combate de ações fraudulentas antes que elas aconteçam. Ao mesmo tempo, alimenta continuamente os sistemas de proteção com informações relevantes sobre eventos de segurança suspeitos, decorrentes de ataques maliciosos – o que aumenta a precisão desses sistemas.

Essa foi a primeira patente concedida ao CPqD em 2014. No Brasil, o CPqD é a instituição de pesquisa não acadêmica que mais deposita pedidos de registro de software no País e a segunda que mais requisita pedidos de patentes no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Em 2013, depositou 152 pedidos de registro de software e 40 pedidos de patentes. No total, o CPqD tem um acervo de 422 pedidos de patentes depositados e 1.043 registros de software.

 

Fonte: computerworld.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


7 − sete =